segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

NATURINGA A MAIOR VARIEDADE DE ALIMENTOS ORGÂNICOS DE MARINGA

Faça a sua encomenda dos 
ALIMENTOS ORGÂNICOS E AGROECOLÓGICOS. 
A Próxima entrega e/ou retirada será na Sexta Feira dia 02/03. 
A PARTIR DAS 13h30m.

Abra a loja clicando na imagem

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Projeto de lei proíbe o livre plantio, armazenamento e distribuição de sementes

PL em tramitação no Congresso quer estabelecer royalties para agricultores que plantem as chamadas cultivares

O projeto de lei (PL) 827/2015, de autoria do deputado Dilceu Sperafico (PP-PA), conhecido como Projeto de Lei de Proteção aos Cultivares, quer restringir o livre o plantio, armazenamento e distribuição de sementes de cultivares.
Os cultivares são tipos de plantas diferentes dos organismos transgênicos e das sementes crioulas. Uma cultivar é uma nova variedade de planta, que resulta de um cruzamento entre duas espécies de linhagens puras e diferentes - são plantas que tiveram alguma modificação pela ação humana, como as híbridas. Para o plantio de cultivares sempre é necessário adquirir novas sementes.
Os obtentores de cultivares, normalmente grandes empresas, terão o direito à produção de sementes ou de qualquer forma de multiplicação comercial da cultivar no território brasileiro e terão poder de vetar a comercialização, o acondicionamento, o armazenamento para fins comerciais e o material de propagação da cultivar protegida.

Os agricultores que quiserem expor, ofertar, vender, beneficiar, reproduzir, embalar, ceder, importar ou exportar cultivares protegidas (que não sejam plantas ornamentais) ou suas partes deverão ter autorização dos obtentores de cultivares mediante certificados ou pagamento de royalts.
A exceção da limitação é para quem reproduzir os cultivares para consumo próprio como alimento, utilizar a cultivar como fonte de variação no melhoramento genético ou na pesquisa científica, utilizar o produto no máximo durante um ano e no máximo em 50% de sua área de plantio, reservar e plantar material de propagação para uso próprio e comercializar apenas o que sobrar, desde que não seja para fins de propagação da cultivar, e para quem multiplicar material de propagação exclusivamente para uso próprio, para doação ou troca com pequenos agricultores, indígenas ou comunidades tradicionais.

Entretanto, mesmo com essas exceções, os que se opõem ao projeto afirmam que o objetivo é beneficiar as grandes empresas que comercializam agrotóxicos, uma vez que as sementes cultivares não exigem a aplicação de defensivos e fertilizantes agrícolas e o veto ao seu livre cultivo aumentaria a demanda por tais produtos.

domingo, 28 de janeiro de 2018

Agroecológico não é o mesmo que orgânico!

De maneira simples, podemos dizer que orgânico é o cultivo que não utiliza agrotóxicos e  fertilizantes químicos em sua produção. 

Já o agroecológico vai além, pois busca compreender, conservar e ampliar a biodiversidade dos sistemas agrícolas em conformidade com o tripé da sustentabilidade, ou seja, ambientalmente correto, socialmente justo e com viabilidade econômica.
Seguramente, nem toda produção agrícola orgânica é agroecológica, mas todo produto agroecológico é orgânico. (ou certificado ou em processo de certificação) 

Logo quando se observa uma produção agrícola com práticas ecológicas, mas que promove o esgotamento de recursos hídricos, não estabelece novos arranjos produtivos para os produtores locais e/ou, não valoriza a mão de obra no contexto social onde sua produção está inserida, dentre outros, mesmo que esta produção em algum momento, adote pratica ambientalmente correta, não podemos afirmar que esta produção seja agroecológica.




Em nosso projeto (Naturinga "Consumo Consciente e Comércio Justo e Solidário de Alimentos Agroecológicos" ) buscamos seguir os preceitos da agroecologi
a.
REFERÊNCIAS:
ALTIERI, M. A. Agroecologia: as bases científicas da agricultura alternativa. 2. ed. Rio de Janeiro: PTA- FASE, p.240,1989.
ASSIS, R. L. de; ROMEIRO, A. R. Agroecologia e agricultura orgânica: controvérsias e tendências. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, v. 6, p. 67-80, 2002.
PENTEADO, S. R. Introdução à agricultura orgânica: Normas e técnicas de cultivo. Campinas: Editora Grafimagem, p.110, 20

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Consumo de trigo integral traz muitos benefícios para o organismo




PexelsDepois do milho e do arroz, o trigo é o cereal mais cultivado no mundo. Usado em inúmeras receitas, esse grão vem ajudando a combater a fome da humanidade há milênios. Dele são extraídas duas formas de farinha: a branca e a integral. Com isso, muita gente ainda pergunta qual a diferença entre esses dois ingredientes.
Segundo informação da empresa alimentícia Mondeléz, a farinha de trigo integral é composta por três partes do cereal: endosperma (aproximadamente 83% do grão); gérmen (aproximadamente 3% do grão); e farelo (aproximadamente 14% do grão). Por outro, a farinha branca não traz todos esses componentes, tendo, na maioria das vezes, apenas endosperma (tecido que nutre o embrião da planta).
Segundo informação da empresa alimentícia Mondeléz, a farinha de trigo integral é composta por três partes do cereal: endosperma (aproximadamente 83% do grão); gérmen (aproximadamente 3% do grão); e farelo (aproximadamente 14% do grão). Por outro, a farinha branca não traz todos esses componentes, tendo, na maioria das vezes, apenas endosperma (tecido que nutre o embrião da planta).
Considerado um dos alimentos de origem vegetal mais completos, o consumo de cereais integrais contribui para o aumento da ingestão de fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes, sendo a farinha integral considerada um ótimo substituto da versão branca. Conforme dados da Associação Americana do Coração, os grãos integrais têm grande parte de seu conteúdo formado por fibras e compostos bioativos no farelo e no germe. Possuem também antioxidantes, vitaminas e minerais que ajudam a melhorar a circulação do sangue e contribuem para o controle dos níveis de açúcar no organismo.
Os cereais são essenciais também para quem opta por seguir uma alimentação equilibrada. Isso porque fornecem prebióticos, que são aliados de quem sofre de prisão de ventre, por exemplo. Outra curiosidade sobre o trigo é que estudos da Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, mostram que o consumo de cereais integrais trazem benefícios no controle de doenças crônicas. De acordo com os pesquisadores, o consumo pode reduzir em 25% problemas cardíacos, além de beneficiar também pessoas com diabetes do tipo 2.





segunda-feira, 20 de novembro de 2017

9 coisas que acontecem com o seu corpo quando você come dois ovos no café da manhã


Existe uma falsa impressão de que comer ovos é perigoso. Mas isto não é verdade: ao contrário, os ovos são saudáveis e seguros.
Ovos são uma boa fonte de proteína e contêm as vitaminas A, D e E, B12, riboflavina e folato, além de minerais como iodo, ferro, cálcio, zinco e selênio.
Além disso, a maioria das pessoas pode comer vários ovos por dia sem que isto afete seus níveis de colesterol.
Eis aqui o que acontece com o seu corpo se você comer dois ovos por dia, todos os dias!
Shutterstock
A gema do ovo contém colina, um aminoácido fundamental para a transmissão de pequenos impulsos nervosos que nos ajudam a lembrar de detalhes como onde pusemos as chaves do carro, ou onde deixamos o celular, por exemplo.
Estudos mostram que adicionar colina à dieta melhora a memória e a capacidade de reagir rapidamente.

A visão melhora
Shutterstock
Pesquisas mostram que os ovos são ricos em luteína, vitamina que ajuda a manter a visão apurada e clara.
A luteína é naturalmente encontrada nos olhos. Ela protege a retina dos efeitos nocivos do sol e reduz os riscos de catarata.

Ossos e dentes ficam mais fortes
Shutterstock
Ovos são ricos em vitamina D, que regula os níveis de cálcio e fósforo no sangue.
Comer ovos também ajuda o corpo a absorver cálcio, o que dá mais força aos ossos e previne a osteoporose.

A pele, o cabelo e o fígado ficam mais saudáveis
Shutterstock
A deficiência de folato é comum em mulheres que não ingerem a quantidade necessária deste tipo de vitamina B.
Felizmente, os ovos são uma boa fonte desta vitamina. O folato ajuda a metabolizar aminoácidos necessários para a divisão das células e a formação das células vermelhas do sangue.

O risco de doenças cardíacas diminui
Shutterstock
Um grupo de pesquisadores canadenses descobriu que existe uma ligação entre a alimentação rica em ovos e a redução do risco de doenças cardiovasculares e câncer. A pesquisa foi publicada na Science Daily.
O segredo é que a gema do ovo contém dois antioxidantes importantes: triptofano e tirosina.

A perda de peso fica mais fácil
Shutterstock
Pesquisadores americanos concluíram que comer ovos no café da manhã, quando se faz uma dieta de baixa caloria, acelera a perda de peso em até duas vezes.
Outra boa notícia? Os ovos dão uma sensação de saciedade que dura bastante tempo. Então, é mais fácil não cometer aqueles deslizes entre as refeições – o que certamente ajuda na perda de peso.

O envelhecimento desacelera
Shutterstock
Ovos contêm aminoácidos que constróem e renovam as células.
Conforme envelhecemos, nossa necessidade de vitamina D aumenta. A recomendação para pessoas com mais de 60 anos é de 10 microgramas. Um ovo contém aproximadamente 0,7 microgramas de vitamina D.

O sistema imunológico fica mais forte
Shutterstock
Quer ficar saudável? Coma ovos! Estudos já mostraram que apenas dois ovos por dia são capazes de proteger de infecções, doenças e diversos vírus.
Um ovo contém 22 por cento da dose recomendada de selênio, que fortalece o sistema imunológico.

As chances de engravidar aumentam
Shutterstock
A vitamina E, que é naturalmente encontrada nos ovos, melhora a saúde do esperma nos homens. Nas mulheres grávidas, a vitamina E é encontrada no fluido que cerca o embrião, explica a revista Parents.
A deficiência de folato, que também pode ser encontrado nos ovos, pode causar anemia. O folato é fundamental para o desenvolvimento dos bebês durante a gravidez.

Você podia já saber que os ovos faziam bem à saúde, mas tinha noção de que eram tão importantes e benéficos?
Por favor, compartilhe esta informação com os seus amigos de Facebook, para que todos possam aprender sobre como os ovos são beneficiais à saúde!
Fonte: NEWSNER

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

A Flor da Sustentabilidade!



A questão da conservação da diversidade biológica do nosso país é muito séria, já que é o suporte principal do desenvolvimento nacional, se é que este pretende chegar a ser sustentável.

Nós somos os protagonistas de um tempo chave para a história de nossos povos, pois temos de decidir quais espécies e ecossistemas deixaremos para as futuras gerações.

O aumento exponencial de possibilidades tecnológicas capazes de modificar o ambiente, junto ao crescimento contínuo da população, exige ter muita prudência e inteligência na hora de tomar decisões relacionadas com a autorização de qualquer projeto de desenvolvimento.

Não é nada fácil apoiar projetos que melhoram diversos aspectos da vida das pessoas e, ao mesmo tempo, salvaguardar a integridade dos ecossistemas que compõem o nosso país.

Nisso reside a essência, de que qualquer investimento de recursos humanos e financeiros que é correto devee promover o bem-estar presente e futuro.

E dizemos que não é fácil conseguir, pois as ações sempre tem sido a toma de decisões feita em áreas estanques, priorizando olhares especializados, que perdem de vista "o todo" para se concentrar somente em alguma das "partes".

Felizmente quando se analisa um projeto de desenvolvimento, fica visível que esta situação está mudando. Estamos ficando cada vez mais dispostos a ouvir e considerar outras visões da realidade que enriquecem e melhoram as propostas, e também nos avisam sobre as possíveis consequências negativas em áreas não tão visíveis à primeira vista, assim como os danos que poderiam ocorrer ao longo tempo, devido à interligação complexa de todos os elementos do tecido natural e social de um lugar.

Dada a elevada complexidade da realidade não há dúvida de que se precisa, como nunca antes, conseguir a maior participação e cooperação possível de todos os atores que, direta ou indiretamente, se verão envolvidos em um empreendimento.

Por isso importa tanto promover o empoderamento e a governança como parte de um processo de maturidade social.

Sabemos que é uma tarefa difícil, árdua e, em certos momentos, estressante, mas isso deve ser feito, pois esta nos levará por um caminho de maior sabedoria e justiça.

A concentração de poder e exclusividade das ideias têm sido muito péssimas conselheiras no passado.

E embora saibamos que sempre há traumas e dificuldades quando se impulsiona mudanças significativas na tomada de decisões, estas devem ser consideradas uma parte natural do crescimento.

Nosso país está num ponto de inflexão e deve tomar decisões importantes que afetarão o futuro de muitas gerações: quanto mais avançarmos na mudança da matriz energética nacional para fontes de energia renováveis; quando decidiremos proibir explicitamente práticas de mineração que prejudicam a qualidade de nossos ecossistemas; quando enfrentaremos uma luta eficaz " sem misericórdia" contra a erosão em todo o país; quando protegeremos fortemente a qualidade das águas doces superficiais e subterrâneas; quando garantiremos a conservação das nossas espécies nativas, que servem como o apoio essencial dos ecossistemas.